Como profissionalizar seu curso online? Aprenda com essas dicas e ferramentas!

Como profissionalizar seu curso online? Aprenda com essas dicas e ferramentas! | Foto por drobotdean no Freepik.

A internet democratizou grandemente o acesso ao conhecimento. Hoje, existem cursos online de diversas áreas, desde culinária até programação avançada, gratuitos ou pagos.

O panorama atual é muito favorável para a educação à distância (EaD). A demanda crescente, somada à praticidade de assistir um curso de onde estiver, tornam esse modelo extremamente atrativo para todos os tipos de público.

Dessa forma, existe uma grande oportunidade para profissionais de todas as áreas, de transmitir conhecimento por meio de aulas online, empreendendo seu próprio curso livre.

Aparentemente simples, a área demanda, na verdade, qualidade técnica para que os cursos possam se tornar fontes de renda valiosas para os empreendedores.

A chamada Educação 4.0 formatou novas formas de ensinar e aprender. Nesse sentido, nasceram as EdTechs, que são empresas que estão revolucionando a educação por meio da tecnologia.

Elas desenvolvem soluções tecnológicas, como plataformas de ensino, cursos online, jogos educativos, sistemas de gestão de aprendizado, entre outros, para a oferta de serviços relacionados à educação.

Mas, para quem quer se lançar no ensino, além de bom conteúdo, uma câmera e eloquência, o que mais é preciso para gerar um curso online inovador, com toda qualidade técnica? É que vamos mostrar a seguir!

Gravações de videoaulas

Uma opção para o professor é alugar estúdios de gravação profissionais. Nesses locais, existem pacotes que fornecem, além do local, toda a iluminação, microfones, boas câmeras e equipe para auxiliar na gravação.

Mas, principalmente para iniciantes, isso pode não ser financeiramente viável. Se esse for o caso, e a opção for gravar em casa ou no escritório, algumas dicas podem ajudar para que o resultado seja mais profissional:

  • Roteiro: crie um roteiro para não se perder durante as gravações. Nele, você pode colocar os principais pontos que vai falar na videoaula, e seguir a ordem proposta. Deixe as anotações ao lado enquanto grava para bater o olho facilmente;
  • Silêncio: opte pelo ambiente mais silencioso possível, para que os ruídos externos não interfiram na gravação. Para isso, o ideal é não ficar próximo a janelas e gravar no horário que for mais conveniente para a rotina do local;
  • Iluminação: a iluminação é muito importante para a imagem do vídeo ter boa qualidade. Se você não tiver equipamentos de iluminação profissional, pode fazer a gravação no cômodo com maior iluminação natural durante o dia. Um ring light também é uma opção acessível de equipamento de luz para gravações de aulas.
  • Microfone: nada de gravar direto para a câmera, sem, pelo menos, um fone de ouvido simples que já tem microfone. A fala é a principal parte do seu vídeo, e você não vai querer um áudio difícil de ouvir, não é mesmo? O microfone de lapela também é uma opção acessível de comprar, e não fica aparente nas gravações.
  • Fundo: o que aparece no fundo da gravação pode desconcentrar os alunos. Por isso, um fundo neutro, como uma estante de livros, pode ser a melhor opção quando não se tem um chroma key;
  • Tripé: hoje os smartphones podem gerar vídeos de alta qualidade, até mesmo 4K e 8K. É importante estabilizar a câmera em um tripé ou um apoio, para que a gravação fique sem tremores, já que essas lentes têm alta sensibilidade.

Por último, uma boa opção é trazer conteúdos ao vivo para sua audiência, pois essa tendência é mais interativa e dialoga melhor com a geração que vivencia a Educação 4.0.

Plataforma de cursos online

Após a gravação e edição desse conteúdo incrível, é hora de lançá-lo numa plataforma de cursos online, para que sua audiência possa conhecer, comprar e assistir as videoaulas.

Leia também: Como vender cursos online? 13 passos para escalar esse modelo!

Para hospedar o curso, você pode optar por plataformas conhecidas que já funcionam como uma vitrine para o curso. Nelas, o usuário pode buscar pelo site da plataforma o assunto que está interessado em aprender. Alguns exemplos são:

  • Hotmart;
  • Udemy;
  • Udacity.

Há também plataformas que permitem a criação do curso desvinculado do nome da hospedagem. É o caso da Samba Tech, Voxel Digital e EAD Plataforma. Com elas, os cursos precisam ser divulgados pelo administrador, com técnicas de SEO e Marketing Digital.

O empreendedor deve pesquisar os planos e preços que mais se adequam a realidade do seu curso. Um ponto muito importante de atenção na escolha é a robustez da plataforma: é importante que ela tenha recursos de segurança e suporte o tamanho da audiência pretendida para o curso.

Resumidamente, os recursos que qualquer plataforma de cursos online deve oferecer são:

  • Configuração de login para os alunos, permitindo que, caso preciso, o curso seja fechado para assinantes;
  • Suporte a audiências maiores, como 100 ou mais alunos simultâneos;
  • Relatórios de métricas, como quantidade de inscritos e audiência, dentre outros;
  • Opção de transmissão ao vivo;
  • Armazenamento de aulas gravadas;
  • Chat interativo.

Gamificação

A gamificação é outro recurso importante que pode ser agregado às aulas para gerar a interatividade desejada pelos alunos online.

Trata-se de uma estratégia em que os alunos aprendem por meio de estratégias parecidas com games. Aí entram diversos aspectos que podem trazer essa semelhança: quizzes, pontuação, recompensas por fase avançada, jogos educativos.

Esses recursos podem ser da própria plataforma de cursos, ou alcançados por meio de softwares como as plataformas Ludos Pro e Qranio.

Pagamentos dos alunos

Uma das características mais relevantes do modelo de cobrança de um curso online é que ele é um tipo de pagamento recorrente, dividido por mensalidades ou parcelas.

Para cobrar de forma recorrente de seus alunos, a melhor maneira de facilitar o recebimento e evitar inadimplência é automatizar as cobranças, de forma online.

A Vindi é uma plataforma de pagamentos com uma solução completa para permitir a cobrança automatizada de seus alunos. Com ela, é possível receber pelos principais meios de pagamento mais convenientes, como cartões, boletos digitais e link de pagamento.

E o melhor: a plataforma atende o modelo de assinaturas ou de vendas parceladas, basta configurar a opção desejada!

Entre em contato com os consultores da Vindi e saiba mais!


Redação por:
Daniela Leite, redatora da Vindi.

ONGs: 5 estratégias para garantir doações recorrentes

ONGs: 5 estratégias para garantir doações recorrentes | Foto por Freepik.

Um dos desafios das ONGs é gerar um volume de doações recorrente para seus projetos. Mais do que uma campanha específica, focar em apoios mensais pode ser o impulso para o trabalho da ONG deslanchar.

Muitas vezes, é até fácil conseguir um volume de doações para uma causa específica em um crowdfunding, mas, o desafio é que essas mesmas pessoas se lembrem e voltem a doar no mês seguinte.

Ao mesmo tempo, ter mais previsibilidade de receita é muito importante para o planejamento de ações das ONGs. Não dá para depender somente das doações pontuais e imprevisíveis. É preciso contar com doações já confirmadas mensalmente.

E esse não precisa ser um processo de formiguinha: existem estratégias para tornar tudo mais prático e não depender das pessoas se engajarem todo mês. Entenda a seguir!

Receba doações online

Receber doações por plataformas de pagamento online é uma forma de facilitar para o apoiador usar o cartão de crédito, o que torna o processo mais acessível.

Isso porque não é preciso pagar na hora, só quando a fatura do cartão chegar. Dessa forma, você aumenta as chances de receber mais e sempre.

Automatize suas doações recorrentes

Mas, melhor que a opção anterior, é poder contar com a automação dos apoios.

No momento de captar doadores, muitas ONGs não contam com plataformas automatizadas de cobrança, o que pode representar a perda de apoios recorrentes.

Em plataformas de pagamentos como a Vindi, sua ONG pode se beneficiar da cobrança recorrente para clientes que desejam doar mensalmente.

Basta cadastrar os dados do cliente na plataforma, a frequência de recebimento e escolher a forma de pagamento, que pode ser cartão, boleto e link de pagamento.

Todo mês, como em um plano de assinaturas de revistas, o valor será cobrado automaticamente do cliente, sem que ele tenha que se lembrar de pagar, e a ONG receberá em sua conta todas as doações.

Entenda mais sobre a Vindi falando com os consultores comerciais! É só clicar e se cadastrar:

Ofereça recompensas simbólicas para doações recorrentes

Você pode estipular recompensas progressivas para seu público de apoiadores, de acordo com pacotes de doações.

Funciona da seguinte maneira: doando por um período de tempo, como, por exemplo, 3 meses, o apoiador pode receber algum tipo de retribuição, como uma revista informativa sobre o trabalho da ONG.

Se as doações aumentarem para 6 meses, ele pode receber outra coisa, como uma camiseta da ONG ou um item de escritório, como bloquinhos ou canetas. E, assim, sucessivamente.

Cada recompensa estará associada a um tempo de doação, o que incentiva o apoio prolongado e recorrente.

Busque empresas como doadoras recorrentes

As empresas que se engajam com causas sociais costumam oferecer apoios recorrentes para as ONGs que escolhem.

Busque o responsável pelas ações sociais dentro das empresas que tenham bandeiras parecidas com as da sua ONG e apresente o trabalho realizado.

Pode ser uma oportunidade de ganhar visibilidade e conseguir o apoio de peso das empresas.

Participe do Programa de Notas Fiscais

As ONGs das áreas de assistência social, saúde, proteção animal e educação, situadas no estado de São Paulo, podem se cadastrar no Programa de Nota Fiscal Paulista para receber, de qualquer pessoa, créditos das notas fiscais de compras.

O Paraná é outro estado que também tem o programa de Notas Fiscais para ONGs.

A partir da data da compra, os cupons fiscais têm validade de 30 dias para o registro no portal. O bom é que as pessoas sempre têm notinhas de supermercado ou lojas para doar. E é um apoio simples e fácil, que pode aumentar a receita recorrente das ONGs.

Para que a ONG passe a participar do programa, deve se cadastrar em sua respectiva secretarias de atuação:

Elas deverão possuir o Certificado de Regularidade Cadastral de Entidade – CRCE liberado, conforme previsto nas Resoluções Conjuntas SF/SEDS 01/2013 e SF/SS 01/2010.

Essas são algumas formas de apoio recorrente para sua ONG!

Se você se interessou pela Vindi, visite o site e descubra mais sobre o universo de pagamentos recorrentes para a sua ONG!


Redação por:
Daniela Leite, redatora da Vindi.

4 ferramentas para criar um clube de assinatura

4 ferramentas para criar um clube de assinatura | Foto jcomp no Freepik.

Provavelmente, você já deve ter ouvido falar em economia da recorrência. Este é o modelo de negócio que se encaixa perfeitamente quando falamos de clubes de assinatura. Isso se deve ao fato de ser um estilo de compra com frequência. Ou seja, os assinantes pagam por um valor (conforme o ciclo do plano e cobrança), e recebem com uma certa periodicidade.

Nos dias de hoje, temos os mais variados tipos de clubes de assinatura, para todos os gostos e públicos. Não é à toa que eles estejam tão em alta! E, também, é claro, poder receber produtos personalizados sem sair de casa, é tudo aquilo que o consumidor deseja.

Por isso, se você deseja criar um clube de assinaturas, separei algumas ferramentas para contribuir com o seu sucesso. Agora, é a hora de tirar a sua ideia do papel, potencializar vendas e fidelizar clientes!

O que é um clube de assinatura

Como já citado, o que caracteriza um clube de assinaturas é a recorrência. Ou seja, o cliente escolhe por um plano, paga um valor fixo, podendo ter a frequência de cobrança que desejar, seja semanal, mensal,anual, etc.

Embora, o mais tradicional seja a cobrança realizada mês a mês. Esse modelo, por mais que esteja crescendo ultimamente, não é algo novo não. Pare e reflita um pouquinho! Você lembra dos jornais e revistas que a sua família assinava? Pagava-se uma taxa sobre os conteúdos e eles recebiam em casa. Porém, com a digitalização, foi possível ampliar as oportunidades e otimizar alguns processos!

Agora, a busca por produtos exclusivos com total comodidade virou tendência. E, você, empreendedor, precisa surfar nessa onda também, aproveitando todas as possibilidades.

Vantagens de criar um clube de assinaturas

Os clubes de assinaturas trazem vantagens para o empreendedor e para os assinantes.

Para o empreendedor, por exemplo, é possível ter maior previsibilidade do fluxo de caixa com o pagamento recorrente, controlar o estoque por saber a quantidade exata de produtos que vai distribuir e maior chance de fidelização por criar um relacionamento a longo prazo.

Já para o assinante, a comodidade é o número 1! Pois, ele recebe produtos personalizados, sem sair de casa, com um preço mais acessível, com pagamento automático (sem comprometer o limite do cartão) e uma incrível experiência.

Não se esqueça!

Para criar um clube de assinatura, você precisa estudar muito sobre o seu público-alvo, escolher quais produtos vai oferecer, qual vai ser o ticket médio, estratégias de marketing, divulgação e muito mais!

Todos estes itens citados acima devem ser pensados antes de você iniciar qualquer coisa. Assim, você não corre o risco de meter os pés pelas mãos por conta de uma ansiedade de colocar o seu negócio no ar o quanto antes!

4 ferramentas para criar um clube de assinatura

Conheça algumas ferramentas que vão te auxiliar na criação do seu negócio de assinatura! Automatize processos, ganhe tempo com produtividade e venda mais através de plataformas tecnológicas.

1. Magento: plataforma para e-commerce

O Magento é um sistema de e-commerce de código aberto baseado em PHP e MySQL. Este é um grande aliado para o e-commerce. Pois, com esta ferramenta, você elabora o seu clube de assinatura com exclusividade e inovação. Personalize, faça integrações e tenha um amplo mercado de extensões de um jeito simples.

2. Pluga: plataforma de integração com CRM

Se você não tem habilidade em códigos, mas precisa fazer algumas integrações, conheça a Pluga! Nesta plataforma, você faz diversas integrações entre as ferramentas que você precisa para o seu clube de assinaturas sem precisar mexer em código. Faça a integração com o CRM do seu negócio e ganhe mais agilidade e proximidade no relacionamento com o seu cliente com processos automáticos!

3. Vindi: plataforma para gerenciar pagamentos

Quando o assunto é pagamento, é preciso ter segurança e agilidade para facilitar a vida do seu negócio e dos assinantes, né? Por isso, a plataforma da Vindi é ideal para ter total controle da gestão financeira do seu clube de assinatura. Listei algumas vantagens e funcionalidades da plataforma para o seu negócio:

  • API flexível e personalizável;
  • Página de checkout de pagamento transparente;
  • Gateway independente e o mais robusto do país;
  • Integração com as melhores plataformas de e-commerce (como a Magento, Woocommerce e Vtex) e antifraude do mercado;
  • Certificação PCI Compliance, que garante a segurança dos dados dos seus clientes;
  • Relatórios, dashboard e métricas em tempo real;
  • Multi adquirência e principais bandeiras do mercado;
  • Funcionalidades para reduzir a inadimplência;
  • Régua de cobrança.

+ Leia também: Sistema de cobrança recorrente: o que é e como escolher

4. Loggi: plataforma de entrega

Bom, além de uma plataforma para criar seu e-commerce, integrar CRM e efetuar pagamentos online, a parte de logística e entrega também é muito importante. É a transportadora que é a responsável por levar o produto, tão desejado, para o seu assinante.

Algumas empresas preferem ter uma frota própria. Porém, isso é possível quando o negócio ainda é pequeno. A partir de um certo ponto, é preciso terceirizar para ganhar agilidade. E, a Loggi é uma plataforma tecnológica para realizar entregas do seu e-commerce.

Dicas de leitura para você!

Se você se interessa por temas relacionados à recorrência, confira mais alguns materiais disponíveis para você:


Redação por:
Natalie Angotti, copywriter e redatora da Vindi.

Recorrência no setor de beleza: tecnologia para pagamentos

Foto por Freepik.

A tecnologia e o setor de beleza estão cada vez mais próximos no mundo dos negócios (sim, é verdade!). Se você tem um salão de beleza ou uma clínica de estética, por exemplo, tenho certeza que você está sempre em busca de novos aparelhos, cosméticos, tratamentos e soluções que façam uso da tecnologia, não é mesmo? Afinal, é preciso encontrar formas de sair na frente dos concorrentes, agregar valor e fidelizar clientes. E, é por isso, que a recorrência no setor de beleza está sendo um grande diferencial.

Tecnologia no setor de beleza

No material de hoje, vou te mostrar como a tecnologia está inserida dentro dos salões de beleza e em clínicas de estética não só quando o assunto é tratamento e cuidados com a pele, corpo e cabelo. A tecnologia está também no modo como você vai cobrar dos seus clientes de forma facilitada e fazer a gestão financeira do seu negócio. A recorrência no setor de beleza, por exemplo, está ganhando cada vez mais espaço. Acompanhe aqui comigo e veja como esse modelo de negócio pode ser vantajoso para salões e clínicas de estéticas!

A era digital e suas facilidades

Agora, marcar um horário na clínica de estética e no salão de beleza, pode ser feito através de aplicativos, websites e/ou mensagens nas redes sociais. Os agendamentos online são grandes aliados na captação de clientes, pois em poucos cliques, é possível garantir aquele horário certeiro dentro de uma semana corrida. Porém, para fidelizar esse cliente, é preciso se preocupar com toda a jornada dele, não apenas no agendamento, não é mesmo? E é aí, que a tecnologia pode facilitar na hora de realizar e cobrar pagamentos!

Recorrência no setor de beleza: tecnologia para pagamentos

Você já parou para pensar que salões de beleza e clínicas de estética possuem total fit com o modelo recorrente? Vou dar só alguns direcionamentos e você vai notar que sim, quer ver? Quem tem o costume de fazer a unha, busca quase que, semanalmente, por este serviço. Para quem gosta de manter as madeixas bem cuidadas, busca por salões a cada quinze dias ou uma vez no mês. Tratamentos estéticos exigem uma periodicidade para que, de fato, possam ser efetivos.

Você percebeu que todos os itens que eu citei têm uma periodicidade? Ou seja, o modelo recorrente é ideal para serviços que são usados de forma contínua. Por isso, a recorrência no setor de beleza tem tudo a ver. E, quando eu falo que este é um belo match, significa que ambas as partes saem ganhando, tanto os salões e clínicas, quanto os clientes. Mas, antes de explicar essas vantagens, vou aprofundar um pouco mais sobre o que é recorrência para que você não fique com dúvidas.

Recorrência nos mínimos detalhes

A recorrência é a venda por planos, assinaturas e mensalidades. Como citei no parágrafo acima, é o serviço ou produto consumido de forma contínua. Outro ponto que também caracteriza a recorrência é que ela acontece de forma automática. A cobrança recorrente acontece da seguinte forma: a clínica de estética ou o salão de beleza escolhe uma data de recebimento e, de forma automática, esse valor é descontado do cartão de crédito do cliente. Esse valor será cobrado de forma contínua até a finalização da prestação do serviço.

É importante que as empresas criem um contrato bem organizado e detalhado para que ambas as partes estejam bem alinhadas em relação a data do pagamento e até quando esse serviço será descontado do cartão do cliente. Ou seja, qual a validade do plano acordado.

Recorrência X Parcelamento

Você deve estar se perguntando: qual é a diferença da recorrência para o parcelamento, então? Calma que eu vou te explicar! A recorrência é diferente do parcelamento em alguns aspectos. Antes mesmo do uso do cartão de crédito, o parcelamento já era muito utilizado nos tempos de cheques (hoje em dia tudo está mais fácil, né?).

Vamos para um exemplo prático:

Se você vai comprar um produto que custa R$ 300,00, você pode pagar em 3x de R$ 100,00. Ou seja, é uma venda pontual, onde o valor total é dividido em parcelas e, para isso, você precisa ter o valor total disponível no limite do cartão. Mas, na recorrência, ao contratar um serviço ou comprar um produto no valor de R$ 300,00, você só vai precisar ter o limite no cartão referente ao pagamento mensal. Ou seja, os R$ 100,00 referentes ao mês.

Esses exemplos acima são situações para compras que não possuem juros, pois nesse tipo de venda pontual parcelada, é possível adicionar esse acréscimo conforme o número de parcelas. O empresário pode optar por arcar com essas taxas ou repassar para seus clientes. Já na cobrança recorrente não há juros, uma vez que o produto ou serviço foi vendido em forma de mensalidade, planos ou assinaturas, o que já possui um valor base estabelecido.

Vantagens da recorrência no setor de beleza

O modelo recorrente traz inúmeras vantagens para os negócios e para clientes. Fiz uma listinha aqui para gente acompanhar:

  • A empresa tem mais controle do seu fluxo de caixa, pois passa a ter uma receita recorrente e previsível;
  • O cliente não esquece de pagar por ser algo automático, diferentemente de um boleto;
  • Não compromete o limite do cartão do cliente na hora de fazer a aquisição do plano;
  • A taxa de inadimplência da empresa diminui por ser um recebimento automático.

Plataforma para vender no modelo recorrente

A Vindi é uma plataforma completa para realizar cobranças e gerenciar pagamentos online. Com mais de 6 mil clientes, o setor de beleza faz parte dessa grande carteira. Com uma solução tecnológica, é possível automatizar processos, criar réguas de comunicação, enviar notificações e muito mais. Se você tem um salão beleza ou uma clínica de estética e sentiu que pode potencializar o seu negócio com a recorrência no setor de beleza, conheça mais sobre a Vindi.

Bônus: tecnologia para outros setores

Confira no nosso blog como a tecnologia está contribuindo para outros setores também.


Redação por:
Natalie Angotti, copywriter e redatora da Vindi.

Recorrência: o modelo que vai transformar sua empresa

Segundo a Gartner, até 2020, 80% das empresas de tecnologia serão negócios de assinatura. É um dado impactante, mas o que isso quer dizer? Que a economia do acesso e a recorrência chegaram para ficar. Por isso, vamos te explicar mais sobre estes termos e como eles impactam diretamente no faturamento das empresas.

O que é a economia do acesso?

Você se lembra qual foi a última fita que você alugou na locadora? Bom, dependendo da sua idade, talvez você nem saiba como é essa experiência. E o último CD que comprou?

Pensando assim, faz tanto tempo, não é mesmo?! É porque hoje todo mundo quer acesso e não, necessariamente, a posse das coisas. É muito mais prático assinar o Spotify, Deezer ou outra plataforma de streaming de música para ouvir seus artistas favoritos.

Pra que ir na locadora, alugar um filme e pagar multa por esquecer de rebobinar a fita, se você pode assinar o Netflix e ter 24 horas de filmes e séries no conforto do seu lar?

Isso é a economia do acesso! E, muitos negócios, não só surgiram por conta disso, mas grandes empresas também se reinventaram.

A Microsoft, por exemplo, vende assinatura para os softwares, mais conhecido como modelo SaaS (Software as a Service). A Amazon criou a Amazon Prime, um serviço completo baseado no modelo de assinatura. Disponibilizando filmes, séries, e-books e frete gratuito para os assinantes.

E sabe o que todas essas empresas têm em comum? Elas cobram através da recorrência. E eu vou te contar mais sobre o que ela pode fazer com a sua empresa.

O que é recorrência?

Todos os produtos e serviços que citamos acima, e muitos outros, são utilizados e cobrados de forma recorrente. Ou seja, através de assinaturas, planos ou mensalidades.

Mas, por que optar por esse modelo de cobrança? Quais os benefícios que ele traz para as empresas?
– São muitos, te garanto.

 

Fidelização de clientes

Ao oferecer produtos e serviços de forma recorrente e cobrá-los da mesma maneira, você acaba fidelizando seus clientes. E não estamos falando de obrigação, de se manter fiel para não pagar multa.

Neste modelo, o cliente vê valor no que sua empresa oferece e acaba criando um vínculo, ficando mais próximo à sua marca.

 

Previsão dos lucros

O benefício de fidelizar o cliente impacta diretamente na previsão dos lucros. Ao vender e cobrar de forma recorrente, é muito mais fácil prever o quanto será seu faturamento em um determinado período de tempo.

Com isso, o planejamento geral do seu negócio é muito mais assertivo: pois você sabe quanto pode gastar e quanto tem a receber.

 

Automatização da cobrança

Para realizar cobranças de forma recorrente, é importante contar com uma plataforma completa para que você consiga gerenciar seus clientes.

E claro, que seja capaz de criar disparos através de uma régua de cobrança, emitir boletos, ter segurança na hora de armazenar os cartões e mais.

Com isso, você diminui a chances de erros humanos e economiza tempo.


Participe da nossa próxima live “Como se sobressair na crise no mercado de vendas recorrentes”, no dia 08 de junho ?

E entenda como a Datasafer vem se sobressaindo ao criar ações personalizadas para atender aos seus cliente no mercado de TI.
(Acompanhe uma análise SWOT e sai do encontro colocando a mão na massa)

Saiba mais e participe!


Recorrência: o melhor evento sobre o assunto

Temos um convite para você!

Dia 24 de Outubro, no Expo Center Norte, a Vindi fará o Recorrência, um evento completo para falar sobre esse modelo de negócios e sobre toda transformação digital que o assunto envolve.

Veja quem vai palestrar no evento:

  • Vicente Carrari – Google
  • Rodrigo Gianotto – Empiricus
  • Mayumi Sato – Sexlog
  • Bruno Stefani – Ambev
  • Marisa Peraro – Pró Corpo
  • Nicolau Mari de Camargo – Sem Parar
  • Daniella Melo – Cheftime
  • André Campelo – Por dentro da História
  • Dennis Herszkowicz – TOTVS
  • Leonardo Araújo – Site do Ovo
  • Rodrigo Miranda – Zaitt
  • Moacy Veiga – Kinvo
  • Marcelo Ebert – YVY
  • Rodrigo Dantas – Vindi
  • Álvaro Englert – TAG Livros
  • Pedro Quintanilha – Mentalidade Empreendedora
  • Dhaval Chadha – Classpass

Clique no banner abaixo e garanta já o seu ingresso!


Redação por:
Comunicação da Vindi, associada da Campinas Tech.